Esta trilha apresenta aspectos críticos em duas esferas diferentes e que influenciam as dinâmicas e o ambiente de trabalho: a esfera comunicativa e a de gestão. Abordando o aspecto de comunicação, começamos com o vídeo Alta performance em conversas decisivas onde Joseph Grenny disserta sobre as situações de influência desproporcional, que seriam os momentos específicos em que o diálogo entre pessoas ou grupos tornam-se pontos de virada para resultados negativos.

Em seguida em Conversas Difíceis, Douglas Stone define os níveis comunicativos em que uma conversa ganha essa classificação, além de introduzir o conceito de “conversas de aprendizagem”, uma abordagem que pode ser a solução para diálogos conflituosos.

Abordando a esfera da gestão, a trilha apresenta George Kohlrieser em Resolução de conflitos em empresas familiares, que sugere uma nova perspectiva de lidar com conflitos: querendo que eles aconteçam e desejando lidar com eles, mudando seu mindset e entendendo que lidar com tal elemento diariamente faz parte do papel de um líder.

No artigo O BOPE e a excelência operacional, levamos a análise de gestão para um ambiente em que lidar com momentos críticos é uma prática constante. Você conhecerá elementos fundamentais e culturais da corporação, seu contexto capacitante, que busca trazer excelência nas operações em ambientes de alto risco e periculosidade, além do criterioso processo de seleção e capacitação.

Por fim, conheça a perspectiva de gestão de momentos críticos do empresário Fernando Parrado, um dos 16 sobreviventes de um acidente aéreo nos Andes, o qual permaneceu dois meses preso nas montanhas até ser resgatado. Em Gestão de crises no ambiente corporativo, ele comenta o que aprendeu com tal experiência e como associa isso ao seu modo de gerir situações de crise e risco no ambiente corporativo.