As empresas estãogastando horas incontáveis e milhões de dólares tentando dominar as mídias sociais. Essa é uma plataforma revolucionária que pode orientar tudo, desde o relacionamento com o cliente até o desenvolvimento de produto, ou apenas outra forma de marketing?

No livro The dragonfly effect [O efeito libélula] (ed. Jossey-Bass), a professora de marketing da Stanford University Jennifer Aaker e o especialista em estratégias de mar­keting Andy Smith procuram responder a essa questão examinando diversos exemplos de mídias sociais e extraindo daí uma estrutura para inspirar a ação viral.

Uma das quatro “asas da libélula” que compõem essa estrutura é envolvimento, que eles definem como “fazer com que as pessoas se sintam realmente conectadas emocionalmente ajudando-as a atingir suas metas”. Isso acontece quando se contam histórias com autenticidade, estabelecendo uma conexão pessoal com a audiência.