Transcrição:
Clique na frase para navegar pelo vídeo

O que é poder?

Todos vocês que vêm de empresas entendem que dentro de toda empresa existem desacordos. Que produto deve ser lançado?

Onde deveríamos nos localizar? Quais deveriam ser as nossas políticas financeiras? Pessoas sensatas discordam.

Você tem poder na medida, você está apto nessas decisões contestadas para fazer do seu jeito.

Definição simples de poder: você pode fazer do seu jeito? Você pode fazer o que queria que acontecesse realmente acontecer?

Segunda ideia de poder:

a habilidade de nunca deixar um trabalho involuntariamente. O poder pode ser conseguido de muitas fontes, dinheiro, status, uma grande rede de contatos.

Poder ser conseguido pelos seus meios, você está apto a ganhar mais dinheiro? Você está apto a fazer do seu jeito?

Você está apto a se livrar dos seus oponentes?

E poder, claro, pode ser conseguido através daquilo com que é associado: status e posição. Poder nas negociações. Por que estamos tão interessados em poder

em uma conferência sobre negociações?

A resposta é que negociação é um processo onde você divide, negocia, quem terá o quê. Em um acordo sobre um filme,

quanto vai para o estúdio, quanto vai para o produtor, quanto vai para os atores. Em um acordo para comprar um bem ou serviço,

qual será o preço? Quanto de lucro ficará para o fornecedor? E quanto dessa cadeia de valor será traduzida e transmitida ao comprador?

Poder é uma negociação entre partes sobre recursos. Além de habilidades negociais, o que determina quanto aquela negociação irá se sair bem para você

é o seu nível de poder. Se você começa em uma posição de maior poder, você terminará aquela negociação com um acordo melhor para si mesmo.

Então é melhor negociar se começar com uma posição de maior poder. Primeira pergunta: por que eu deveria me preocupar com isso? Eu deveria ir para casa.

Tomar uma cerveja, ter uma boa vida...

Número um: poder é bom para você, pois pode ser monetarizado, se torna riqueza.

Quando Bill e Hilary Clinton deixaram a Casa Branca,

deixando o posto de presidente, eles tinham débitos. Débitos pelo escândalo de Monica Lewinsky.

Débitos da investigação de Whitewater. Débitos por gastar demais.

Nos sete anos seguintes, Bill e Hilary Clinton ganharam 107 milhões de dólares. Em aproximadamente 5 ou 6 anos, isso é muito bom.

Como eles fizeram isso? Monetarizando a sua fama e suas conexões. Portanto, o poder é bom para você, você pode transformá-lo em dinheiro.

Você não precisa fazê-lo... Mahatma Gandhi morreu pobre, Martin Luther King não morreu com tanto dinheiro.

Mas você pode, caso queira. Número um: tenha poder e você pode ganhar dinheiro.

Número dois: se você vir o teaser da Standart Business School:

"Mude as empresas, mude a vida. Mude as empresas, mude o mundo."

Se você quiser fazer qualquer coisa, poder é requerido.

Quais são as fonte de poder? De onde vem o poder? Performance no trabalho?

Algumas outras coisas. Boa performance não te garante permanecer em seu trabalho. Rudy Crew, superintendente da Miami Dade County,

foi nomeado pela associação dos administradores de escola o melhor superintendente escolar dos EUA na primavera de 2008, e em setembro de 2008,

ele estava negociando seu contrato de indenização com o conselho da Miami School.

Meu amigo, Ray, criou um programa executivo de educação maravilhoso para a UNOS, a companhia de computadores.

Após Ray se responsabilizar, o CEO saiu e Ray enfrentou um período de inatividade que reduziu exatamente quem? Uma pessoa: Ray. Mesmo que ele tenha feito um trabalho incrível criando um treinamento de gestão,

isso não o ajudou a manter seu posto.

Não importa o que você faça, o que importa é a sua relação com seu chefe ou chefes.

Se o chefe te ama, não importa se você trabalha mal, e se o chefe te odeia, não importa quão bom seja seu trabalho, e todos nesse auditório entendem isso.

O relacionamento entre performance e vantagens na carreira não é tão amplo, as pessoas são contratadas, promovidas e pagas com base nas credenciais educacionais, com base em seus anos de experiência,

com base em suas similaridades demográficas com as pessoas para quem trabalham, e com base em suas habilidades políticas. Uma pesquisa feita por Gerald Ferris, na Universidade da Flórida,

que mostra cientificamente e objetivamente a relação entre habilidades políticas, salário e sucesso na carreira. Esse é frequentemente o nosso maior impedimento para ganhar poder.

Nos limitamos ao que estamos dispostos a ser ou se vamos nos arriscar a falhar.

Não há empreendedor bem-sucedido que não tenha enfrentado risco de fracasso e isso é tão verdade quanto para empreendedores organizacionais também.

Nos preocupamos muito com o que outros, particularmente próximos, pensam sobre nós. Não se preocupe com a vida dos outros. Simpatia pode trazer poder,

mas uma vez que você tem poder, as pessoas vão te amar.

Nós sabemos disso. Nós somos relutantes em aceitar diferenças de status e hierárquicas. Não estamos dispostos a nos subordinar à pessoas que pensamos ser incompetentes,

maldosas, que não são legais.

Eu tive durante meu período na Stanford Business School um monte de reitores.

Alguns deles maravilhosos,

alguns deles horríveis. Mas o interessante é que os reitores que mandam nos chefes, quase como o cliente.

O cliente não está sempre certo, mas o cliente é sempre o cliente. O chefe não está sempre certo,

mas o chefe é sempre o chefe. A respeito de fazer mudanças, se você quer ser amado o tempo inteiro, não faça nada.

Assim que fizer algo, alguém dirá que aquela é a coisa errada a se fazer. Eu estava em um comitê para buscar um novo reitor, e o reitor anterior era uma boa pessoa,

mas não estávamos indo a lugar algum. E, então, um dos meus colegas no comitê de busca disse: "Estamos nadando e vamos morrer na praia."

Eu disse: "O bom de morrer na praia é que ninguém pode reclamar sobre o caminho que vamos tomar."

Assim que você subir no barco, alguém dirá que aquele é o caminho errado. Então você precisa estar disposto a fazer mudanças, concretizar suas ações mesmo não sendo amado por todos.

Como gastamos nosso tempo?

Faço brincadeiras com meus alunos: "Com quem vocês gastam seu tempo?" E eles acham isso engraçado.

"Com quem acha que passamos nosso tempo?" "Passamos nosso tempo com nossos amigos!"

Faz sentido. Nossos amigos e nossa família. Se você passa todo o tempo com seus amigos e sua família, número um: como você vai fazer novos amigos?

Número dois: essas pessoas são as mais úteis para que você consiga mais poder? Seus amigos e sua família provavelmente conhecem as mesmas pessoas e as mesmas coisas que você.

Eles te fornecem informações e contexto redundantes. Eles não são tão úteis. São divertidos, mas não úteis.

Como devemos usar nosso tempo? Com os recursos mais marcantes e valiosos. Se você quer entender poder e a dinâmica do poder,

existe essencialmente apenas uma coisa que você precisa saber:

não são necessárias as 48 leis do poder.

48 leis? Você não conseguiria se lembrar delas de qualquer forma.

Há apenas uma dinâmica psicológica que você precisa saber para entender o comportamento a respeito do poder ou qualquer outra coisa.

Vem da ideia de que os seres humanos adoram se sentir bem consigo mesmos. Amam ter sua autoestima inflada. Têm um motivo para auto-melhoria.

Falamos sobre porquê você quer poder, falamos sobre as dinâmicas sociais básicas para conseguir poder e, agora, o que você deve fazer.

Número um: desenvolva as qualidades que te farão poderoso. Quais são essas qualidades? Número um: ambição e foco.

Você não consegue nada se não quiser realmente. Você é focado? Quer realmente poder?

Número dois: energia e persistência.

As emoções são contagiantes. Sua energia motivará outras pessoas. Número três: foco. Muitos de nós trabalhamos em muitos projetos,

muitos de nós não estamos tão focados quanto deveríamos em coisas de alto impacto, em nossos trabalhos ou carreiras. Autoconhecimento.

Como você pode melhorar suas habilidades e estratégias se não se conhece? E essa é a grande questão do autoconhecimento.

Pois todos sofremos com os efeitos do acima da média. É difícil para nós conhecer a si mesmos.

Com precisão. Meu conselho? Arranje umas instruções,

alguns amigos, alguns colegas, que te dirão a verdade que você não quer escutar. Confiança. Quem te seguirá?

Quem irá divergir de você, se você não sabe o que está fazendo? As pessoas seguem e dão poder àqueles que parecem saber o que fazem, quem age com confiança,

quem transpassa confiança. Empatia com os outros. Há um ditado no campo das negociações: "Você quer negociar interesse, não posições."

A habilidade de se colocar no lugar do outro te dá muita influência, você sabe de onde vem, você entende o que os motiva,

entende o que procuram, e pode negociar com muito mais sucesso se está apto a ter uma compreensão empática, e, a propósito, procuramos escolhas.

Você tem a capacidade de tolerar conflitos, a maioria de nós é averso à conflitos.

A maioria de nós se afasta dos conflitos. A maioria de nós não gosta de brigar. Portanto, aqueles que gostam, na maioria das vezes,

têm mais poder e estão aptos a fazer da maneira deles. Próximo ponto: posição de network como fonte de poder.

Você quer estar no centro da rede de contatos, com toda a informação possível fluindo através de você.

Você consegue isso com a forma que se posiciona, e como você usa seu tempo.

É muito difícil ser o centro de uma rede de contatos se você nunca fala com ninguém porque gasta seu tempo no escritório trabalhando.

E, particularmente, é difícil estar no centro de uma rede de contatos se não conversa com pessoas não-relacionadas sobre o que acontece.

Expanda suas fronteiras entre grupos e organizações.

Torne-se um intermediário de informações. Associe-se com pessoas de maior status. Você é conhecido pela empresa que mantém.

Assegure-se de estar inserido na unidade organizacional correta.

Ache o lugar correto para continuar ou começar a sua carreira.

Pois aquela unidade refletirá na sua capacidade ou habilidade de construir laços sociais. Você está sempre no palco.

Sua habilidade de ter poder tem relação com a sua habilidade de aparecer, de mostrar às pessoas que você está interessado, preocupado e envolvido. Você só tem uma chance de criar uma primeira impressão.

Aproveite-a.

É verdadeiro que a percepção se torna realidade. Crie sua marca pessoal.

Crie relações públicas na sua estratégia de mídia. Muitos de vocês acham que isso não têm nada a ver com vocês, que o farão quando se tornarem CEOs,

mas quando se tornarem CEOs, não precisão mais disso. Precisam fazê-lo agora.

Atraia aliados, faça favores para as pessoas, e ainda mais importante do que fazer favores, peça favores. "Você me daria um conselho?"

Quando as pessoas te dão conselhos, estão relacionadas com o seu sucesso. Reconheça que se quer ter poder, pagará um preço. Tudo é você.

É o que você faz, suas ações, suas redes de contato, sua fala, seu modo de agir, e sua confiança. Muito obrigado.