Imagine uma empresa desconhecida, chamada Kreyos, lançar uma campanha de marketing para arrecadar recursos de múltiplas fontes para a produção de um relógio inteligente [nas fotos acima] e conseguir arrecadar US$ 1,1 milhão, dez vezes mais do que a solicitação inicial.

O produto é bom: o Meteor, nome do relógio, vai conectar-se com um dispositivo móvel e fornecer funcionalidades similares às de um telefone, além de controles ativados por voz e por movimentos, e acompanhará o usuário na realização de exercícios (registrando a frequência cardíaca e a queima de calorias e comparando os resultados com os padrões estabelecidos). O aparelho terá compatibilidade com a maioria dos sistemas (iOS, MicrosoftMobile e Android), além de propriedades impermeáveis, e deverá custar US$ 169,95. Seu site aceita reservas e as primeiras entregas estavam previstas para este início de ano.

Contudo, outros produtos bons não conseguem chamar tanta atenção. Parte do êxito se deve ao fato de o Meteor estar no site Indiegogo, empresa com sede em San Francisco, Califórnia, Estados Unidos, pioneira na atividade de crowdfunding (financiamento coletivo). Milhares de norte-americanos investem mais de US$ 100 individualmente em projetos do Indiegogo, exercitando o poder de viabilizar o sonho dos outros, aceitando o risco de apostar em algo que pode não corresponder ao prometido e ganhando, em retribuição, recompensas como brindes, preferências na hora de comprar produtos e serviços ou agradecimentos formais.