Quando conversamos comalguém, sentimos que acomunicação é mais efi-ciente se estamos namesma sintonia dessa pessoa. E, quando ela capta isso, sentimos empatia e confiança. É mais provável que acreditemos em suas colocações e até compremos o que está vendendo.

A confiança e a empatia são frutos da boa comunicação e esta, por sua vez, é mais do que apenas conteúdo. Depende não só do que está na mensagem, mas também de como o conteúdo da mensagem é transmitido, especialmente de como o estilo de transmissão da mensagem combina com a forma como o ouvinte (ou visitante do site ou cliente) pensa. Chamamos esses estilos de pensamento de estilos cognitivos. São eles que definem como as pessoas processam a informação.

Algumas pessoas são analíticas e querem pegar a mensagem e estudá-la profundamente em cada uma de suas partes; outras olham para ela de forma holística. Apresentar algo de forma analítica para alguém que processa as ideias holisticamente não é um caminho eficaz, e vice-versa. Algumas pessoas são deliberativas e querem analisar cuidadosamente as ideias, enquanto outras são impulsivas e vão em frente com a cara e a coragem. Algumas pessoas pensam a partir de imagens; outras processam a informação por meio das palavras. Combinar sua apresentação com o estilo cognitivo do usuário de internet ou do cliente é fundamental para o sucesso, principalmente se você está tentando persuadir a pessoa a comprar seu produto.