As principais mudanças das últimas décadas foram, sem dúvidas, o avanço tecnológico e as ferramentas virtuais de comunicação. Você lembra como acessava informações antes da internet? Ou de quantas horas, ou melhor, dias eram necessários para enviar e receber documentos?

Essas inovações atravessaram nossa sociedade, bem como governos, organizações e negócios em geral. Assim, líderes e gestores se depararam com a era digital, um mundo de conexões rápidas e novas formas de trabalho.

Por isso, convido você a ler este artigo e refletir sobre como responder a essas mudanças e desafios. Especialmente no que diz respeito à gestão de pessoas e à liderança moderna.

Sobre o profissional do futuro

Como executivo e gestor de pessoas, vivencio de perto os impactos da tecnologia no universo corporativo. Tanto que afirmo com propriedade: ser líder nos novos tempos é estar atento ao futuro e às tendências do mercado. Bem como utilizar a tecnologia para otimizar processos, gerir melhor o tempo e aumentar a produtividade.

No entanto, preciso esclarecer algo fundamental. A liderança moderna não se limita a isso.

O líder 4.0 assume um papel frente à equipe que vai além do alcance de indicadores numéricos. Ao contrário do que alguns pensam, liderar não é sobrecarregar colaboradores, obter resultados a qualquer custo ou focar somente em processos.

Em contraposição à arbitrariedade, o líder do futuro engaja, acolhe e investe em pessoas, compreendendo a potencialidade de cada profissional. Por essa razão, quando falamos em liderança nos tempos atuais, falamos, sobretudo, de pessoas, e de uma liderança humanizada.

Encarando os desafios da liderança moderna

Ao enfrentar novos desafios, é importante que o líder esteja aberto a buscar conhecimento e desenvolver habilidades. E para ajudá-lo nesta missão, cito aqui dois desafios cotidianos da liderança moderna e algumas orientações de como superá-los:

• Gestão do tempo. É comum que líderes centralizem tarefas, se sobrecarreguem e categorizem toda ação como prioridade. Nesses casos, procure ser mais estratégico, utilize inclusive a tecnologia a seu favor. Você pode delegar tarefas, compartilhar poder e responsabilidades e estimular a equipe a participar ativamente do processo.

• Gestão de conflitos. Basicamente, líderes coordenam pessoas e estas, por sua vez, são diversas. Por isso, conflitos no trabalho são inevitáveis. Cabe ao líder compreender e administrar as diferentes situações, utilizando-se de inteligência emocional para promover a colaboração da equipe.

Marcelo Simonato é executivo, escritor e palestrante. Especialista em Liderança e Gestão e Pessoas