Os fundadores das empresas familiares são vistos como grandes empreendedores, mas aos herdeiros cabe “tomar conta” da criação do fundador e mantê-la no caminho do crescimento; não se espera que sejam empreendedores. Meras tentativas de reinventar o negócio da família chegam a ser vistas como sinal de deslealdade.

Essa é uma limitação que muitas vezes leva à morte de uma empresa. Está na hora de reavaliar a importância do empreendedorismo para as organizações familiares. Não há escolha.

Benefícios para o negócio

As mudanças tecnológicas, que acontecem em ritmo acelerado, estão fazendo com que seu setor de atividade evolua de maneira cada vez mais rápida. O que você faz e vende muda o tempo todo, e também, provavelmente, como você faz e vende.

É necessário identificar novas oportunidades de crescimento e explorá-las de modo experimental e eficiente do ponto de vista dos custos. Para isso, a empresa deve contar com profissionais de característica empreendedora.

Os empreendedores sabem como identificar oportunidades e fazer com que novos projetos decolem, mesmo quando não controlam as pessoas e os recursos de que precisam. Sabem construir o interesse dos clientes. Levam outras pessoas a assumir riscos.

E um aviso: você precisa de empreendedores também em sua família.

Benefícios para a família

Algumas famílias conseguem construir riqueza ao longo das gerações; outras não. Atualmente, a maioria é do não.

Três fatores levam as famílias a ser bem-sucedidas. Primeiro, enxergar as mudanças importantes de seu setor de atividade e se adaptar, por meio da diversificação, a novas atividades que gerem riqueza. Famílias que fazem isso são empreendedoras.

Segundo, investir em atividades produtivas (inclusive no desenvolvimento das próximas gerações), enfatizar o crescimento do patrimônio e consumir relativamente pouca riqueza. Essas famílias estimulam os empreendedores.

Terceiro, manter-se razoavelmente unida. Investir em empreendedores familiares é um caminho para que integrantes leais e talentosos possam contribuir para a missão da família.

Invista nos empreendedores de sua família, de maneira objetiva, com base na viabilidade de seus planos de negócio. Mesmo projetos que fracassam são valiosos para revelar talentos e, de quebra, transmitem uma mensagem importante: essa é uma família realmente comprometida com a criação de valor.

*Este texto teve a colaboração de Mike Roberts

"Todos os fatores de sucesso da família passam por empreender”