Transcrição:
Clique na frase para navegar pelo vídeo

Como você entende o empreendedorismo? Então, em geral, diria que o empreendedorismo se trata da busca por oportunidades, se trata de achar algo

que é novo e diferente que não está fazendo hoje, mas que tem a oportunidade de ser muito positivo. E classicamente, claro, pensamos no empreendedorismo envolvendo novos negócios,

iniciativas. E essa é uma parte grande e importante do empreendedorismo. Mas, também vemos muito empreendedorismo no setor social, onde empreendedores sociais tentam resolver problemas na educação, ou saúde;

não para ganhar dinheiro, necessariamente, mas para tentar consertar um problema. Também vemos empreendedorismo no contexto de negócios maiores, onde as pessoas talvez tenham uma empresa bem-sucedida,

e querem torná-la melhor sucedida, e têm ideias que acham que podem fazer que são diferentes do que estão fazendo hoje. Não são só pequenas melhorias na margem, mas

representam algo bem dramaticamente novo.

E vemos negócios que estão indo menos bem, que precisam do empreendedorismo para se revitalizar. Então, agora podemos falar de como essa ideia de empreendedorismo

conecta com os negócios de família. Então, novamente, qualquer negócio...

então agora não estamos falando tanto de iniciativas, mas de qualquer negócio existente. Acho que podem se beneficiar por serem mais empreendedores,

seja um negócio de família ou não. Porque sabemos, só de olhar muitas empresas, que, ao longo do tempo, tendem a estagnar, a ficar menos sensíveis a clientes,

entram em certas rotinas e padrões que levam a menos sucesso econômico. Quer dizer, nos EUA podemos certamente apontar para uma empresa como a Sears, que numa época era o maior varejista e, agora, não está indo bem mesmo.

Poderia apontar para uma empresa como a Kodak ou Polaroid, que estavam no negócio de fotografia, e essas empresas faliram.

Então, qualquer negócio, eu acho, pode se beneficiar do conjunto de habilidades que o empreendedorismo traz, em termos de olhar para clientes e mercados, e tentar descobrir quais são as necessidades dos clientes.

E tentar responder melhor a essas. Acho que negócios de família, especificamente, correm mais risco nisso. Especialmente quando vão para gerações sucessoras.

Os proprietários, às vezes, podem se tornar mais passivos,

há mais tradição e reverência ao fundador, então há até menos capacidade de mudar, muitas vezes, do que a maioria dos negócios.

Que tipo de empreendedorismo você acha que é importante para esses negócios? - Quer dizer negócios de família? - Sim. Bem, eu não sei se é realmente diferente do que

se vê em outros tipos de empresas ou ambientes. Acho que pode ser mais difícil de fazer, que há desafios adicionais.

Parcialmente porque famílias podem ficar relutantes em dar a empreendedores, que não são da família, grandes funções de liderança, ou uma grande participação no empreendimento.

Podem ficar mais presas à tradição,

ao ponto em que focam em empreendedores da família, que podem ou não ter

o suprimento de empreendedores talentosos dos quais precisam para liderar um negócio. Então acho que há mais desafios. Mas, em termos dos modelos,

acho que varia. Em um extremo do espectro,

de fazer coisas que são relativamente menores, e relativamente mais integradas com o negócio central existente. Então pode... vamos supor que você estivesse

no negócio de restaurantes. Pode decidir começar um novo tipo de cadeia de restaurantes que focasse em comidas diferentes. Ou se estivesse nos negócios de mídia, pode decidir

fazer algo diferente. E então, no outro extremo do espectro, começar algo do nada que não é relacionado com seu negócio existente. E diria que, quanto mais distante estiver do seu negócio central,

provavelmente mais arriscado é. Como acha que a empresa pode avaliar o risco de ir para um caminho diferente?

Então, acho que é difícil, porque não sabe o que não sabe. E então, quando está fazendo algo novo,

aprende muito nos estágios iniciais,

o que te ajuda a calibrar o risco.

Então, acho que é difícil só olhar para o risco isoladamente, acho que precisa olhá-lo em comparação com o lado bom, ou com o tamanho potencial da oportunidade. Então,

sabe, não faz sentido assumir

uma probabilidade grande de perder uma grande quantidade de dinheiro por um benefício pequeno, certo? Ou uma oportunidade pequena.

Então, acho que a forma de otimizar a proporção entre risco e recompensa é encontrar oportunidades que são grandes e que tenham

oportunidades seguintes associadas a elas. Então, se tiver sucesso no que esperava fazer, isso abrirá outras portas para outras oportunidades.

Então, essa é uma coisa, encontrar oportunidades que tenham

um grande potencial de continuidade. A outra coisa é encontrar formas de conduzir experimentos pequenos e baratos

para validar sua ideia. E, portanto, se gastar um pouco de dinheiro na sua ideia e parece boa, então pode gastar mais dinheiro.

Se parece ruim, então não gasta mais dinheiro. As empresas têm alguns tipos diferentes de oportunidades financeiras para crescer. Como avalia esses tipos,

- abrir o capital, ou...? - Claro.

Bem, a melhor forma de se pensar nisso realmente é de uma perspectiva de retorno sobre o investimento. Então, quer dizer, abrir o capital é obviamente uma forma de obter capital para crescer.

Há outras formas de se obter capital para crescer que incluem investidores privados, ou suas próprias operações. Talvez haja uma forma de mudar seu modelo de negócio

para que requeira menos capital para cada unidade de crescimento. Ou talvez, há casos onde decide-se crescer mais lentamente,

para que possa conservar capital e levantar menos capital. Mas, uma vez que é uma empresa de capital aberto,

então, é melhor crescer o mais rápido que puder. Teoricamente, se estiver indo bem, tem uma fonte de capital quase ilimitada. Mas, quando está começando,

talvez possa conduzir essa empresa numa certa taxa de crescimento, e não levantar qualquer capital de fora, e ser dono de 100% sozinho. Bem, isso é bem atraente, mesmo se significar crescer um pouco menos rápido.

Agora, talvez haja negócios onde isso seja uma má estratégia. Há negócios que têm o que é chamado de "efeitos de rede", onde há tipicamente uma empresa que deslancha muito rapidamente

e, uma vez que estabelece uma posição dominante, é muito difícil para outras pessoas derrubá-la, porque

a rede é valiosa, porque muitas pessoas estão nela. Então, Facebook é um bom exemplo disso, porque todos estão no Facebook,

seria provavelmente difícil começar algo novo. Twitter é um outro bom exemplo.

Então,

sabe, as pessoas que pensam cuidadosamente sobre isso, acho que elas cuidadosamente trocam a taxa de crescimento, ou outras dimensões do modelo de negócio que possam

criar uma necessidade de capital,

pelo custo daquele capital para o empreendedor. Sabe, o custo do capital é o que chamamos de "diluição", que significa renunciar à sua participação acionária

para as pessoas que estão colocando dinheiro ali. E há certas oportunidades, sabe, se quisesse começar,

se inventasse uma nova tecnologia para televisores, por exemplo, e já ouvi sobre isso, tenho um amigo que tem uma empresa que faz TVs que têm muitos pequenos pontos diferentes,

bem, todas as TVs têm pontos, mas, pode, na verdade, colocar óculos, e duas pessoas diferentes podem assistir dois programas diferentes na mesma TV,

só por causa da forma que seus óculos polarizam o que está acontecendo. Então, agora, essa seria uma empresa impossível de começar sem muito dinheiro. Quer dizer, tem que fabricar um grande equipamento eletrônico.

Sabe, essa é uma empresa que simplesmente requererá dezenas de milhões de dólares. O mesmo é verdade para aparelhos médicos, porque tem que passar por todos esses testes,

simplesmente requerem dezenas de milhões de dólares. Então há certos negócios em que simplesmente não há um forma de fazer o que chamaríamos de "uma abordagem de iniciativa própria".

Mas então há outros negócios, e negócios da Internet estão frequentemente nessa categoria, porque simplesmente não requerem tanto dinheiro para começar. Onde pode-se iniciar por conta própria.

E talvez conseguir algumas receitas iniciais, clientes iniciais, e então usar essa renda para financiar sua operação. E aí então é uma escolha real sobre o quão rápido crescer,

e quando levantar dinheiro. E para essas pessoas, mesmo se acabarem recebendo dinheiro, ao esperar até que provem muitas coisas sobre o seu negócio,

podem levantar dinheiro com uma avaliação mais alta e renunciar menos do negócio.