Antes do início da pandemia de Covid-19, quase metade dos entrevistados das gerações Y e Z relataram na pesquisa Deloitte Global Millennial Survey 2020 que se sentiam estressados o tempo todo, ou na maior parte do tempo. Entre as principais causas de preocupação estavam bem-estar da família, finanças em longo prazo e perspectivas de emprego. É o que mostra o artigo publicado no site da revista Forbes, em agosto de 2020.

“A conversa sobre saúde mental está ganhando mais espaço nas mesas da diretoria das em-presas”, afirmou à revista Michele Parmelee, líder de pessoas e propósito na Deloitte Global. “O estresse tem um impacto direto e negativo na produtividade do trabalho.”