Transcrição:
Clique na frase para navegar pelo vídeo

Bom, boa tarde a todos, é um verdadeiro prazer para mim estar aqui neste retiro Gravidade Zero. Então, estamos aqui agora para nos concentrar na respiração. Sabe, as coisas mais simples da vida sempre acabam sendo as mais poderosas, e respirar é uma

daquelas coisas básicas e simples, e a maioria das pessoas não dá atenção à sua respiração. Estamos respirando o tempo todo, mas muito raramente estamos focados em nossa respiração. Então, o que eu gostaria que você fizesse agora é que você começasse a se concentrar em sua respiração.

O que fazemos quando reunimos toda a nossa atenção, toda a nossa consciência, reunimos isso e focalizamos essa atenção, essa consciência em nossa respiração. Esta é uma prática de atenção plena. Estou pedindo que você comece a praticar a consciência meditativa.

Você é apenas a testemunha. Veja, a respiração já está acontecendo. Você não tem que respirar de nenhuma maneira especial. Você simplesmente começa a observar sua respiração. Preste atenção na sua respiração,

observe sua respiração, ouça sua respiração e sinta sua respiração. Como é respirar? Como você sabe que está respirando? Quero que você feche os olhos agora mesmo.

E observe as sensações na ponta do nariz conforme o ar entra e sai.

E quais são essas sensações?

Sintonize-se com elas, existem detalhes na respiração que você nunca observou. E agora estamos tentando nos tornar mais conscientes sobre sua respiração, para perceber pequenos detalhes sobre ela.

Por exemplo, você pode notar que o ar está mais frio quando entra...

E fica mais quente quando sai. Você pode notar essa diferença?

Siga o caminho que a respiração percorre quando entra e sai.

E rastreie a respiração em seus seios da face e no crânio. Você pode sentir a respiração?

Quando você está respirando, consegue sentir a respiração nos seios da face e no crânio? Na sua cabeça?

E quais são essas sensações?

Você consegue sentir a respiração quando ela passa pela garganta?

Há um som sendo feito em sua garganta quando você respira?

Concentre-se na sensação da respiração entrando...

E saindo.

E, então, comece a se concentrar em seu peito, em sua barriga.

E quando você sentir sua respiração, você a sentirá em termos de movimento. O que se move quando você respira?

Seu peito se move? Sua barriga se move?

E quais são essas sensações de movimento que estão ligadas à respiração?

Esta é uma prática muito importante. Observação da respiração, consciência da respiração,

Prática da atenção plena, consciência meditativa Repare, porque quanto mais consciente você se torna de sua respiração, mais consciente você se torna de tudo.

Quanto mais consciente você está de sua postura, mais consciente você fica de suas emoções, do tom de sua voz, do efeito que suas palavras têm sobre as outras pessoas.

Quanto mais consciente você estiver de sua respiração, mais consciente estará em geral. Portanto, esta é uma prática antiga.

É o que Buda estava fazendo quando se iluminou, se você se lembra da história do Buda. Ele queria acabar com o sofrimento no mundo, queria descobrir qual era a causa do sofrimento e qual era o seu propósito na vida, e ele partiu em busca de seu objetivo.

E ele tentou de tudo, ele estudou com todos, ele tentou todas as técnicas, ele conheceu todos os professores, ele foi a cada canto da Terra tentando descobrir em sua missão. E quando chegou a um ponto que ele pensou "sabe, eu fiz tudo que era humanamente possível,

não há outro lugar para ir." Ele sentou-se debaixo de uma árvore e começou a observar sua respiração.

E percebeu “nossa, a respiração vem e a respiração vai embora". E ele descobriu a natureza impermanente de todos os fenômenos. E naquele momento ele despertou. Então, isso mostra o quão poderosa é essa prática tão simples.

Este foi o primeiro passo no trabalho de respiração: tornar-se mais consciente de sua respiração. E convido você a tomar consciência de sua respiração em diferentes momentos do dia Por exemplo, quando você está preso no trânsito, como está sua respiração?

Quando você está curtindo música, como está sua respiração? Precisamos nos sintonizar com nossa respiração nesses momentos.

Porque o próximo passo é quando começamos a regular nossa respiração. Começamos a controlar nossa respiração, administrar nossa respiração. Começamos a respirar com recursos.

Você pode começar a respirar de uma forma que lhe dê energia, que o preencha com energia, com inspiração, com criatividade, com vivacidade, com energia, e você pode respirar de forma a liberar a tensão, estresse, ansiedade, e isso é uma habilidade que todos temos.

Então, agora eu quero convidá-lo a começar a praticar uma técnica de respiração particular que é chamada de “respiração triangular”. E o chamamos de triângulo porque existem três partes dessa respiração:

Inspire, expire, pause. Inspire, expire, pause. Comece a respirar dessa forma de propósito agora. Adicione um pouco à sua respiração,

de modo que você esteja respirando um pouco mais cheio do que o normal.

Inspire.

Inspire, expire.

Relaxe e, em seguida, faça uma pausa e espere.

E então inspire.

Expire.

E faça uma pausa.

E comece a desacelerar sua respiração. Por exemplo, você pode contar até quatro na inspiração.

Contar até quatro na expiração.

E, em seguida, fazer uma pausa.

Na contagem de quatro. Há outro exercício que você pode praticar que é muito útil quando você está se preparando para uma apresentação, quando você está se preparando para um evento estressante, quando quer equilibrar

seu sistema nervoso e dar a si mesmo a sensação de estar no controle. E chamamos isso de “respiração de caixa” ou “respiração quadrada”. Então você inspira quatro.

Pausa quatro.

Expira quatro e pausa quatro.

Inspire, dois, três, quatro, pausa.

Dois, três, quatro, expire, dois, três, quatro, pausa. Dois, três, quatro. Quando você equaliza a inspiração e a expiração, equilibra o sistema nervoso simpático e parassimpático.

Isso significa que você está se energizando e também relaxando e se acalmando. Portanto, este é um exercício respiratório muito valioso e útil, para equilibrar seu sistema nervoso e colocá-lo em um estado de energia e calma.

Então, eu quero dar a você outro exercício, e não é realmente um exercício, é uma resposta natural:

Suspiro de alívio. Você já sabe como dar um suspiro de alívio. O que é um suspiro de alívio?

Um suspiro de alívio é uma inspiração duas vezes maior que sua respiração média. E, então, ao expirar, é o que sentimos como um suspiro de alívio. Você relaxa...

E quando solta a expiração, solta um pouco da tensão, solta a tensão em sua mandíbula, solta a tensão em seus ombros. Então, quando você solta a respiração, também está deixando de lado a tensão física

Dê a si mesmo uma inspiração duas vezes maior do que o normal.

E, em seguida, solte e relaxe.

E finja que está experimentando o prazer mais incrível que pode imaginar. Isso é muito poderoso porque quero que você pense sobre o seguinte: quando você está com dor, a dor bloqueia sua respiração e quando a dor passa, o que acontece com sua respiração?

Ele se expande, ele se libera e começa a fluir novamente. Até então, a dor prendia sua respiração e prendia seu corpo.

Mas quando a dor passa...

A respiração é liberada. Ele se abre, se expande, se libera e flui. Isso acontece sempre que você está com dor e vai para um estado sem dor, sua respiração expressa essa mudança em seu estado.

Você não pensa sobre isso, você não faz acontecer, é uma resposta natural. Quando passamos de um estado de dor para nenhuma dor, ou de um estado de medo para nenhum medo, esse suspiro de alívio acontece por si mesmo, a natureza faz acontecer.

Então, não suspire quando a natureza o faz fazer isso, comece a fazer isso de propósito, como uma técnica, como um exercício para te acordar, para te acalmar, para te trazer para o seu centro e para o momento presente.

Uma única respiração pode tirar você de qualquer estado de espírito ou estado e mudá-lo para outro.

Você combina o poder de respirar com o poder de sua intenção. O que você precisa deixar de lado? Pergunte a si mesmo enquanto respira. Enquanto você está inspirando, pergunte-se: “O que eu preciso deixar ir? O que estou pronto para liberar?”

Então, quando você expirar, concentre-se nele...

E solte-o. Que tipo de energia você deseja colocar no mundo? Se você quiser contribuir para a sopa de consciência no mundo? Existe uma consciência de massa no mundo. Estamos todos conectados, não é apenas uma bela ideia espiritual.

Estamos todos conectados neste planeta e todos estamos contribuindo para a energia neste planeta. Com que tipo de energia você deseja contribuir? O que o mundo precisa? O que o mundo mais precisa? Pergunte a si mesmo. O que o mundo mais precisa?

Quando você inspira, imagine isso., respire em seu coração.

E, em seguida, envie essa energia para o mundo. Cada vez que você forma um pensamento, você cria uma realidade em seu próprio mundo. E cada vez que você tem uma intenção, pode enviar energia e afetar o mundo.

Você pode fazer a diferença no mundo pela forma como pensa, pelo que pensa.

E se colocar o poder de sua respiração por trás do que pensa, você se torna muito criativo. Portanto, escolha o que você pensa sobre o que respira e escolha pensamentos muito elevados, pensamentos poderosos, pensamentos edificantes, pensamentos de apoio.

Meu amigo Tony Robbins fala sobre perguntas. Faça a si mesmo perguntas poderosas. Boas perguntas são: “O que posso contribuir para o mundo agora? O que posso fortalecer para mim mesmo que vai me tornar mais efetivo como pai, como irmão,

como pai, como trabalhador, como ajudante, como professor? Em que preciso me concentrar? O que eu quero fortalecer em mim? E você se concentra nisso enquanto respira e faz uma interação poderosa.

O próximo exercício de liberação que eu quero que você faça, já que você está em um retiro...

É começar, talvez, a respirar com outras pessoas. Quando duas pessoas respiram juntas, elas se conectam de uma forma muito poderosa. Quando pequenos grupos respiram juntos, eles se conectam e se unem de uma forma muito poderosa.

Então, vamos falar sobre a respiração como uma forma de se conectar. Porque, para mim, isso é o mais poderoso, é o que é necessário. O poder da conexão humana.

Nestes dias de distanciamento social, precisamos aprender outras maneiras de nos conectarmos, maneiras mais profundas de nos conectarmos, maneiras mais elevadas de nos conectarmos e, então, não depender apenas do tempo e do espaço. Podemos nos conectar agora mesmo.

Cada um neste planeta está sugando a mesma bolha de ar. Então, como podemos tirar o máximo proveito dessa conexão? Vou te dar um exercício para terminar, e é um pequeno protocolo que você pode levar para casa,

pode fazer todos os dias ou a qualquer hora que quiser. São três passos, três espaços e três intenções. Deixe-me explicar antes de realmente praticarmos. Você tem três espaços para respirar: você tem um espaço para respirar mais baixo, do períneo até o umbigo.

Portanto, você tem um espaço respiratório menor do umbigo ao períneo.

Você tem um espaço intermediário para respirar, do umbigo até a linha dos mamilos. Este é o espaço intermediário para respirar. E então você tem um espaço para respirar superior da linha do mamilo ao queixo.

Três espaços para respirar.

Agora, tente respirar nessa velocidade, você pode fazer isso? Você pode enviar essa respiração para baixo em sua pélvis, em seu períneo. Faça a respiração descer até o assoalho pélvico, respire pelo cóccix, pelos ossos dos quadris,

respire pelos órgãos genitais. Tente embalar toda a respiração abaixo do umbigo, envie toda a respiração abaixo do umbigo. Então, quando você respira pela barriga, você inspira e sua barriga salta para fora.

E quando você expira...

O umbigo viaja em direção à coluna. Inspire.

A barriga salta para fora. Expire.

A barriga segue em direção à coluna. Isso é respiração mergulhada, isso é respiração abdominal. Você precisa saber como fazer isso. Isso é respiração anti estresse, anti ansiedade, e sai enraizado em seu corpo,

e quando você está respirando neste espaço respiratório inferior, você está se conectando à terra. Pense nisso e, na verdade, imagine. Quando você está respirando mais para baixo em sua barriga, está trocando energia com a terra. Portanto, você tem um espaço

para respirar mais baixo, tem um ritmo de respiração lento e completo. Portanto, o ritmo da sua respiração é lento. Você está respirando baixo e devagar. Ritmo lento e pouco espaço. E qual é a sua intenção?

Sua intenção é proteção, segurança. Você pode estar tendo pensamentos como este. Estou seguro, estou protegido. Você entendeu? Quanto menor o espaço, o ritmo é lento,

e a intenção é sentimentos e ideias de proteção e segurança e a sensação de estar conectado à terra. O segundo espaço, o espaço do meio, entre o umbigo e o coração, sua linha dos mamilos, certo?

O espaço de respiração intermediário. Quando você respira aqui, o ritmo é mais rápido.

Então você acelera a respiração.

Está respirando neste espaço do coração e está imaginando a conexão com tudo e todos ao seu redor Você está se conectando com a terra, ao fazer isso no espaço inferior, você está usando este espaço de respiração intermediário para se conectar com tudo e todos ao seu redor.

Você está respirando com o seu coração. Você está se conectando do seu coração ao coração de tudo e de todos ao seu redor. E o ritmo é um pouco mais rápido, é um pouco mais empolgante do que o ritmo lento do espaço inferior.

Ritmo médio, um ritmo mais rápido e sua intenção é se conectar com seu coração. Agora, você passa para o terceiro espaço respiratório, o espaço respiratório superior. Agora, a respiração está um pouco mais rápida, as respirações são menores

e você tem a intenção de respirar dentro da sua cabeça. Suba até a clavícula e envie a respiração, para que você esteja trocando energia com forças superiores. Portanto, temos os três espaços de respiração: inferior, médio e superior.

Temos três ritmos de respiração: lento, um pouco mais rápido e depois mais rápido. E temos três intenções: estou me conectando com a terra, tenho sentimentos de segurança e proteção, estou me conectando a tudo e a todos ao meu redor e estou tendo pensamentos e sentimentos

de qualidade de coração: gratidão, apreço, conexão, compaixão, tolerância. Todas as qualidades do coração, essa é a sua intenção quando você está respirando no espaço intermediário.

E o ritmo é um pouco mais rápido, é mais emocionante.

E, então, o espaço respiratório superior é para resfriar seu cérebro. Brinque com este exercício. Se você fizer isso pela manhã, você despertou a inteligência do corpo, despertou a inteligência do coração e a inteligência da mente e pode ficar em 100%.

Então, vou deixá-lo com alguns princípios, porque tenho aplicado então, e se você sabe

quais são os princípios, então, você pode aplicá-los e criar seus próprios exercícios de respiração, suas próprias técnicas de respiração. É uma fórmula, e eu a chamo de fórmula de transformação, e tem três partes: percepção, que é o fator de consciência, e a mensagem é "acorde!"

Portanto, quando você está respirando, está praticando o despertar, está praticando ser mais consciente, está praticando estar atento. A segunda prática é o relaxamento, é o fator de liberação. Todos têm algo em que se apegam,

que os atrapalha. O que é isso para você? Concentre-se nele e use sua respiração para começar a liberá-lo. A terceira parte da fórmula é respirar, é o fator de energia e a mensagem é "assuma o controle".

Então, essa é a minha fórmula: consciência, o fator consciência, acorde!

Relaxamento: o fator de liberação. Solte! E respiração, o fator de energia. Assuma o controle! Você pode começar a usar a respiração agora mesmo, hoje, para começar a liberar

qualquer coisa que esteja prendendo você, é uma habilidade, todos nós temos, mas não aprendemos na escola. Portanto, agora é sua hora de começar a praticar. Eu quero que você pratique isso. Desejo-lhe muita sorte na sua prática.