Segundo dados da pesquisa “Tendências Globais de Engajamento de Funcionários”, realizada pela consultoria Aon em 2016, gestores abertos e próximos de sua equipe ajudam, especialmente em tempos de crise, a engajar os funcionários e a produzir mais com menos. Afinal, colaboradores bem preparados e dispostos são essenciais para o sucesso de sua empresa. De nada adianta ter bons produtos e um ambiente impecável, se você não contar com um time bem treinado e motivado. Carlos Colucci, vice-presidente da HDI Seguros, aponta cinco ações praticadas por grandes empresas que podem ser aplicadas no seu negócio, a partir da capacitação e do engajamento das equipes. 1. Dissemine valores Para que o funcionário tenha um bom desempenho, ele precisa, em primeiro lugar, conhecer muito bem a empresa, seu propósito - o que engloba valores, missão e visão -, suas regras e políticas internas. São esses pontos que definem a organização, que tipo de profissionais busca e a forma de atendimento que deseja oferecer. “Aposte sempre em ações internas que reflitam isso e, claro, seja o exemplo dessa postura. Se quer funcionários respeitosos, atenciosos e motivados, você também deve ser assim”, afirma Colucci. 2. Mostre a importância do trabalho de cada um Para algumas funções em uma empresa, não há como, de imediato, visualizar o impacto no negócio, o quanto influencia na composição final do resultado. Mostre, para todas as áreas, sua importância e contribuição. Assim, todos vão ficar mais motivados a realizar suas atividades e orgulhosos da importância de suas funções. Além disso, preze por formas de reconhecimento não-financeiras, como espaço para que o funcionário se envolva em desafios maiores, dando mais autonomia de trabalho, por exemplo. 3. Preze por confiança mútua e comunicação transparente Mostrar-se aberto a ouvir seus funcionários é fundamental. Aposte na política conhecida como “portas abertas” - isso demostra que você se importa com o que os funcionários têm a dizer e abre espaço para que eles opinem e sugiram mudanças ou aperfeiçoamento de ações. “Já reparou que, em grandes empresas, é cada vez maior a tendência de espaços abertos, sem portas ou divisões?”, indaga. 4. Preze pelo bem-estar e qualidade de vida “O funcionário não deve estar na companhia por falta de opção ou somente pelo ‘ganha pão’ mas, sim, por querer, efetivamente, fazer parte da empresa. Ele deve escolher permanecer na equipe”. Parte dessa permanência, está atrelado ao pacote de benefícios oferecido aos colaboradores, como possibilidade de crescer na carreira, boa remuneração e bônus por atingimento de metas, além do equilíbrio entre vida pessoal e trabalho. 5. Exija, mas celebre resultados “Muitos líderes se esquecem de parabenizar seus funcionários pelos objetivos cumpridos. Exigir faz parte do trabalho de um chefe, mas reconhecer também”, pontua o empresário. Profissionais que recebem elogios depois de um trabalho bem feito motivam-se mais a atingir resultados ainda melhores e com mais frequência. Colaboradores reconhecidos levam seu negócio mais longe.